• SEEB Juazeiro

Poder de compra do brasileiro cai 21% em 3 anos



A política ultraliberal do governo Bolsonaro torna a vida bem difícil. Com o custo de vida nas alturas e o desemprego recorde, o poder de compra das famílias brasileiras despencou 21% em três anos. A tendência para 2022 não é animadora, já que os preços dos produtos devem continuar subindo.

Pesquisa da Focus, do Banco Central, aponta para um crescimento zero neste ano. A inflação também vai seguir nas alturas, assim como o desemprego. As famílias de baixa renda são as mais prejudicadas. Para essa parcela da população, a maior parte da renda vai para alimentação.

Os combustíveis também vão continuar com reajustes abusivos, já que o governo Bolsonaro não faz questão de mudar a atual política da Petrobras, baseada no preço do barril de petróleo no exterior e na cotação do dólar. Outro fantasma é a energia elétrica.

Para sair do atual cenário de retrocesso, o Brasil precisa urgentemente voltar a crescer com geração de emprego plena e recomposição da renda das famílias. Tudo isso depende do resultado das eleições de outubro próximo. Importante destacar que cerca de 65% do PIB (Produto Interno Bruto) são provenientes do consumo dos lares. Fonte: Bancários Bahia

1 visualização

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM