• SEEB Juazeiro

Brasileiros têm a segunda luz mais cara do mundo



Para o consumidor, todo mês é um susto diferente quando a conta de luz chega. Os tributos e subsídios custam mensalmente aos brasileiros cerca de R$ 12 bilhões, de acordo com a Abrace (Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia). Nos últimos quatros anos, houve aumento de 47% no valor dessas taxas e encargos.

Hoje, o custo da energia no Brasil, em relação à renda per capita, é o segundo maior do mundo. Perde apenas para a Colômbia, entre 33 países pesquisados. No orçamento familiar, o custo com energia pesa mais para os brasileiros do que para as pessoas que vivem em economias com renda mais alta, a exemplo dos Estados Unidos e Canadá, e até mesmo para consumidores que moram em países emergentes, como Chile e Turquia.

Se for contabilizado todo o ano de 2022, os impostos e subsídios chegarão a R$ 144,9 bilhões, o correspondente a todo o orçamento do ministério da Educação neste ano, estimado em R$ 137,2 bilhões.

Privatização O que já é ruim pode piorar. Isso porque o governo Bolsonaro insiste na privatização da Eletrobras, maior empresa brasileira de geração e distribuição de energia. Se a venda for concretizada, além de agravar a crise energética do país, pode provocar um tarifaço de aproximadamente 25% nas contas de luz, segundo especialistas. Fonte: Bancários Bahia

2 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM