top of page
  • SEEB Juazeiro

Bancos ficam devendo em sustentabilidade




Os bancos fecham os olhos para o meio ambiente. Sempre em busca de lucro, facilitam a concessão de crédito para atividades como a mineração, um dos segmentos que mais desmatam e poluem rios e mares.

De acordo com a associação Soluções Inclusivas Sustentáveis (SIS), um número expressivo de operações com setores de alto risco socioambiental não passam por avaliação mínima. Isso acontece especialmente em concessões de valores mais baixos e para empresas de pequeno porte.

Com o descaso, os bancos acabam financiando atividades envolvidas em infrações, como desmatamento ilegal e violação de direitos de comunidades tradicionais. A negligência é tanta que não há um levantamento sobre empresas infratoras. A falta de regulação deixa as instituições livres que e, sem regras a seguir, se baseiam mais no valor da transação da operação de crédito ou no faturamento da empresa do que em medidas sustentáveis.

Recomendações Diante dos “pontos cegos”, a SIS caminhou ao Banco Central um levantamento com dados detalhados sobre operações de crédito e medidas que podem ser tomadas para evitar que os bancos financiem atividades ilegais. De acordo com entidade, o BC tem papel primordial para garantir padrões adequados de gestão ambiental.

Importante lembrar que uma pesquisa da SIS divulgada no mês passado apontou que nenhum banco que atua em território nacional conseguiu resultado acima de 30 no Ranking de Atuação Socioambiental de Instituições Financeiras (RASA). As notas variam de 0 a 100.


Bancários Bahia

7 visualizações

Comments


Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM
bottom of page