• Bancários Juazeiro

Em quatro anos, déficit da Funcef aumenta 73%


Nos últimos quatros anos, o déficit na Funcef cresceu 73%. O rombo da Fundação atingiu R$ 7,3 bilhões no primeiro semestre de 2018, bem maior do que os R$ 4,2 bilhões registrados em 2014. O aumento até junho deste ano em relação ao ano passado foi de R$ 775,4 milhões.

Os participantes é que sofrem. O déficit apurado na primeira metade do ano no Novo Plano foi R$ 5,1 milhões, no Reg/Replan Não Saldado, R$ 18,7 milhões, e o Saldado com R$ 753,3 milhões. O único que não ficou deficitário no período foi o REB. O plano registrou excedente de R$ 1,7 milhão. O déficit está quase todo no Saldado (R$ 6,3 bilhões) e o outro bilhão se distribui entre os outros.

A rentabilidade dos investimentos foi de 3,57%. O resultado foi 1,28 ponto porcentual menor do que a meta atuarial estabelecida para o período, que é de 4,85%, e 0,47 ponto percentual inferior do que a valorização conquistada no primeiro semestre de 2017. Desde 2014, este foi o pior resultado de um semestre. No ano, rentabilidade foi de 3,91%. Os dados foram apresentados pela Funecf na semana passada.

Contencioso O provisionamento do contencioso obteve aumento de 2,4% no primeiro semestre do ano e chegou a R$ 1,4 bilhão, equivalente 19% do déficit de R$ 7,3 bilhões. O contencioso não contabilizado chega a R$ 17,1 bilhões e equivale a 12 vezes o valor provisionado, mais do que o dobro do déficit acumulado.

0 visualização

Busca

Outras Notícias