• SEEB Juazeiro

Sindicato dos Bancários de Juazeiro cobra na Justiça correção do FGTS para todos os filiados



O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para 13 de maio o julgamento de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), movida pelo Partido Solidariedade, que pode alterar a forma de correção do FGTS e beneficiar quem teve saldo em algum momento desde janeiro de 1999 — mesmo que todo o dinheiro já tenha sido sacado.


Caso a decisão do STF seja favorável aos trabalhadores, existirá a chance de restituição de perdas devido à atualização dos valores abaixo do índice de inflação nos últimos 22 anos.


Paralelamente à ação que aguarda julgamento no STF, o Sindicato dos Bancários de Juazeiro moveu ação na Justiça contra a Caixa (mantenedora do FGTS) cobrando a recomposição do saldo do FGTS de todos os trabalhadores bancários da base da entidade sindicalizados


A ação pede a recomposição do saldo do FGTS, a premissa para abrangência no processo é que o trabalhador mantivesse conta no fundo, ainda que tenha sacado posteriormente o valor.


No processo de número 1026043-48.2021.4.01.3300 o Sindicato pediu abrangência para todos os filiados da categoria de sua base.

1 visualização

Busca

Outras Notícias