top of page
  • SEEB Juazeiro

Saúde volta a ser prioridade com o governo Lula




Depois do desmonte da saúde sofrido nos governos Temer e Bolsonaro, o cuidado com a população brasileira volta a ser prioridade do governo federal. O investimento maciço em produção de vacina, com incentivo à imunização da população, e o relançamento do Mais Médicos comprovam.

O programa prioriza as comunidades mais afastadas. Mais 96 milhões de brasileiros devem ser beneficiados, com a ampliação do atendimento na atenção básica. O governo quer aumentar em 15 mil o número de médicos do SUS (Sistema Único de Saúde), sobretudo em regiões de maior vulnerabilidade. A intenção é contar com 28 mil profissionais até o fim do ano.

A retomada do Mais Médicos resultou em recorde com mais de 34 mil médicos inscritos. Com a contratação de 3.620 profissionais por meio de edital aberto no início do ano, atualmente 8,6 mil médicos garantem atendimento para mais de 20,5 milhões de brasileiros.

Redução O desmonte da saúde no Brasil e, consequentemente, ao Mais Médicos, foi visível. O número de profissionais diminuiu desde 2017 e chegou a 8,6 mil médicos em 2023. A cobertura de 100% foi reduzida a 58% nos distritos sanitários indígenas.

Bancários Bahia

3 visualizações

Comments


Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM
bottom of page