• SEEB Juazeiro

Pela defesa da exigência de vacina no trabalho




Depois de o governo Bolsonaro proibir a demissão dos trabalhadores que não foram imunizados contra a Covid-19, as centrais sindicais reforçaram a necessidade da vacinação para a proteção de todos. A portaria do Ministério do Trabalho fere o direito constitucional de assegurar a saúde e segurança no ambiente do trabalho.

Para as entidades, inclusive a CTB, a medida cria “um ambiente de insegurança e desproteção sanitária”, pois a vacinação tem sido bem recebida pelo povo brasileiro. “Mais do que uma distorção do entendimento sobre as regras de convívio social, essa é a nova demonstração, por parte do governo, de total falta de sensibilidade e empatia”, diz a nota das centrais.

Também alertaram que o governo que retira a obrigação de estar vacinado e que contraditoriamente determina que as empresas testem os trabalhadores em massa "é o mesmo que jogou testes no lixo e que trata a Covid-19 como 'gripezinha'". As centrais sindicais afirmam que a obrigatoriedade da vacinação se baseia na responsabilidade de cada um com o coletivo, sendo, na verdade, uma ação democrática, e não uma ação autoritária. Fonte: Bancários Bahia

1 visualização

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM