• SEEB Juazeiro

Luta pela manutenção dos direitos da categoria



Defender os direitos já existentes e garantir novas conquistas são os principais objetivos dos bancários na campanha salarial. A CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) da categoria é referência internacional. Apesar da importância para os trabalhadores, a ganância das empresas mais lucrativas da economia brasileira pode acabar com tudo. Somente no primeiro trimestre deste ano o Itaú, Bradesco, BB, Caixa e Santander lucraram R$ 27,6 bilhões. Nas manifestações desta quarta-feira (27/07), o Sindicato dos Bancários da Bahia alertou os empregados das agências no Centro Empresarial Iguatemi e Tancredo Neves sobre as ameaças constantes na mesa de negociação com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), com o fim da jornada de 6 horas, estabelecida na CCT da categoria. Os resultados astronômicos reforçam o que os trabalhadores estão cansados de saber. Os bancos podem, sim, atender as reivindicações dos bancários. A categoria quer reposição salarial e nas demais verbas: inflação do período entre 31 de agosto de 2021 e 1º de setembro de 2022 (INPC) mais 5% de ganho real, fim das metas e combate ao assédio moral, além de manter a regra da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), atualizada pelo índice de reajuste.


Fonte: Bancários Bahia

3 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM