• SEEB Juazeiro

Inflação dispara e atinge 8,35% em 12 meses


Quem diz que a vida no Brasil está melhor, certamente deve ser um dos poucos beneficiados pela política ultraliberal do governo Bolsonaro, porque para a imensa maioria da população está bem pior. A inflação segue em curva crescente no país e atingiu a marca dos 8,35% no acumulado de 12 meses. É o maior nível em quase 5 anos.

A energia elétrica e os combustíveis são os principais responsáveis pela disparada do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Mas, outros produtos também ajudaram, como os alimentos. Em junho, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a inflação teve alta de 0,53%.

Ao registrar a maior taxa desde setembro de 2016 (8,48%), o índice vai ainda mais além do teto da meta oficial para este ano - de 3,75% -, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos. As projeções para os próximos meses não são boas, com o novo reajuste da energia e a adoção da bandeira tarifária vermelha patamar 2.

O cidadão deve começar a sentir o peso de mais um aumento neste mês. E como um efeito dominó, tudo encarece. A habitação, por exemplo, teve alta de 1,10% em junho. Bebidas e alimentação avançaram 0,43% e transportes, 0,41%. Só o salário que continua o mesmo e já não paga quase nada.

3 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM