• SEEB Juazeiro

Governo Bolsonaro pode ser primeiro a não corrigir a tabela do IR



O governo Bolsonaro segue conquistando recordes infelizes e pode ser o primeiro eleito democraticamente, desde 1989, a não reajustar a tabela de cobrança do IR (Imposto de Renda). Desta forma, reduzindo ainda mais o poder de compra dos trabalhadores.

A tabela do imposto, vigente desde 2015, define que as pessoas que ganham até R$ 1.903,00 por mês ou por R$ 22.847,00 por ano são isentas do imposto pela Receita Federal. Atualmente, sem a correção, milhões de trabalhadores passaram a ter de pagar impostos. É o caso de quem recebe 1,57 salário mínimo por mês, baseado no piso atual (R$ 1.212,00).

A Unafisco (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) estimou que se a tabela de tributo tivesse sido reajustada no atual governo 4,7 milhões deixariam de pagar IR. A tabela acumula defasagem de 26,5% e restando menos de seis meses para o final do mandato de Jair Bolsonaro, a discrepância tende a aumentar. Fonte: Bancários Bahia

2 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM