top of page
  • SEEB Juazeiro

Gasto com cartão corporativo diminui no governo Lula




No primeiro ano de gestão do presidente Lula, os gastos com o cartão corporativo do governo federal teve uma redução de 35,2%, que marca mudança em relação aos anos anteriores. Dados fornecidos pelo Portal da Transparência revelam uma economia de R$ 149 milhões em comparação com o último ano da administração terrível de Jair Bolsonaro. 


Durante o período de 2023, a administração federal demostrou compromisso renovado com a responsabilidade fiscal, que refletiu na diminuição dos dispêndios relacionados ao cartão corporativo. 

Uma análise mais aprofundada dos dados revela não apenas uma redução nos gastos totais, mas também uma queda no número de portadores do cartão. Em 2022, eram 6.567 portadores, enquanto em 2023 este número diminuiu para 5.937. 


Comparativamente, o ano de 2022 foi marcado pelo segundo maior gasto da última década, ficando atrás apenas de 2017, durante a gestão de Michel Temer. Naquele período, os gastos alcançaram a cifra de R$ 453 milhões. Já no último ano de Bolsonaro, às vésperas das eleições, os gastos foram de R$ 422,92 milhões, enquanto sob a administração de Lula, houve uma redução expressiva para R$ 273,93 milhões.

1 visualização

Comments


Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM
bottom of page