• SEEB Juazeiro

Funcionários do BNB querem suspensão do Convergente




A perversidade de Bolsonaro com o trabalhador não para. Justamente no momento em que a pandemia se agrava no país, a direção do BNB, banco comandado pelo governo, resolve implantar um sistema de avaliação de desempenho, chamado de Convergente.

Contrárias à medida, as entidades representativas enviaram um ofício à presidência do banco, solicitando a suspensão. Chamam atenção para a realidade do teletrabalho, que não permite a aferição adequada das atividades desempenhadas, especialmente porque os sistemas não estão disponíveis integralmente aos empregados.

O movimento sindical alerta que o período avaliativo de três meses (¼ do tempo do período avaliativo no modelo anterior) é muito curto para mudanças com resultados positivos, e que o aumento do peso da avaliação pode acarretar em distorções prejudiciais aos funcionários.

Por fim, sugerem a criação de um canal para feedback dos bancários acerca do novo modelo, implantação do novo sistema após o fim da pandemia e a manutenção do prazo e/ou período avaliativo mínimo de um ano como já acontece.

22 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM