• SEEB Juazeiro

Funcionários do BB assinam acordo que inclui conquista da revisão da tabela PIP


A Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) e o banco assinaram, nesta sexta-feira (2), a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico do BB que, além de manter direitos da categoria, traz como um dos principais avanços a revisão do critério da Pontuação Individual do Participante (PIP), sistema de cálculos usados na Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) que permite aos trabalhadores do BB, associados ao plano Previ Futuro, somarem mais recursos à aposentadoria. “A revisão da tabela PIP é uma reivindicação antiga dos trabalhadores do BB, associados à Previ, e defendida pelos diretores e conselheiros eleitos dentro da entidade”, explicou o diretor eleito de Seguridade da Previ, Wagner Nascimento. “Após a assinatura, o trâmite seguinte está com a diretoria de Seguridade. Nós vamos propor a alteração de cálculos da tabela PIP, com base em estudos sobre o tema que já estão avançados, e o banco, por intermédio dos diretores e conselheiros indicados, se compromete a analisar a proposta de revisão”, completou. “Essa foi uma vitória importante de uma reivindicação que foi colocada dentro da entidade pelos diretores e conselheiros eleitos na Previ. Um levantamento inicial feito para embasar a importância dessa conquista mostra que, logo de início, as mudanças na PIP devem beneficiar mais de 14 mil trabalhadoras e trabalhadores do BB, e outros milhares também serão impactados com as mudanças na tabela ao longo dos próximos anos”, comemorou João Fukunaga, coordenador da CEBB.

Entenda

A revisão da PIP impactará na contribuição adicional, conhecida como 2B, que os associados e associadas do Previ Futuro podem fazer à medida que evoluem na carreira funcional. Essa contribuição pode variar de 1% a 10% do salário de participação, e o BB contribui com o mesmo percentual do participante. E a contribuição adicional é calculada mensalmente pela tabela PIP. “Desde que o Previ Futuro foi criado, em 1998, não houve alteração da metodologia de cálculo da PIP, mesmo após várias alterações nos planos e cargos de salários. Isso explica porque, até o momento, apenas executivos com altos salários têm conseguido obter 10% na parte 2B. Mas, com a aprovação de novo ACT, isso muda, e mais associados da Previ terão a oportunidade de realizar contribuições adicionais maiores”, explicou Wagner Nascimento.


Contraf

13 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM