top of page
  • SEEB Juazeiro

Combate ao crime será prioridade ambiental




As vésperas do início do mandado do presidente Lula, a agenda ambiental toma forma. Após a participação da COP-27, conferência climática da ONU, no Egito, e reuniões com ambientalistas e organizações ligadas ao meio ambiente, a agenda de reconstrução focará no combate ao crime e fiscalização do bioma brasileiro.

Uma das principais metas é desmatamento zero na Amazônia, já que durante o governo Bolsonaro a devastação na área aumentou 59%. Outro foco é a retomada das políticas para combater a destruição ambiental, incluindo as queimadas, em outros biomas, como o Cerrado.

Os especialistas que irão compor a pasta também querem a retomada do comando e controle do Estado no enfrentamento ao crime ambiental. Será necessário rever as verbas públicas destinadas ao propósito, já que tais recursos foram esvaziados, e ainda será fundamental a retomada do apoio estrangeiro, como o Fundo Amazônia, suspenso em 2019 pela Noruega.

Outro foco será retorno do dialogo de conselhos e grupos de trabalho que exerciam o papel de controle, além da inserção da sociedade civil na agenda ambiental. A defesa dos povos e comunidades tradicionais, dos agricultores familiares, é outro ponto a ser investido, já que são os principais defensores da biodiversidade dos biomas brasileiros. Bancários Bahia

1 visualização

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM
bottom of page