• SEEB Juazeiro

Centrais pedem extensão do prazo contra despejos



Em decorrência da pandemia de Covid-19, o STF (Supremo Tribunal Federal) proibiu despejos de ocupações rurais e urbanas e reintegrações de posse durante a crise sanitária. A decisão vale até o dia 31 de março. A ação protege a saúde, a dignidade e a vida de famílias de baixa renda contra negligência da necropolítica do governo Bolsonaro. Com a proximidade do fim do prazo, as centrais sindicais enviaram nota ao STF e pediram que a Corte acate o novo pedido de prorrogação feito pela Campanha Nacional Despejo Zero, apoiada pela CTB. Cerca de 120 mil famílias correm risco de serem retiradas à força das moradias e colocadas nas ruas quando o prazo dado pelo STF acabar. O país possui quase 14 milhões de desempregados, situação agravada na pandemia, além de ter elevado o número de pessoas na pobreza e passando fome. Segundo as centrais, "é preciso que sejam construídas no Brasil soluções definitivas de moradia para famílias mais pobres, mais suscetíveis às crises".


Fonte: Bancários Bahia

1 visualização

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM