top of page
  • SEEB Juazeiro

Brasil gastou 25% da receita fiscal para pagar juros da dívida em 2023




O Brasil gastou 25% da arrecadação fiscal com o pagamento de juros da dívida do governo Federal em 2023. Os dados são de um relatório do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas, que destaca a preocupação com o aumento das despesas dos países da América Latina com os juros e os impactos disso no desenvolvimento econômico sustentável da região.


A situação, segundo os economistas da ONU, impõe um cenário desafiador para o crescimento econômico. No caso do Brasil, o documento projeta uma desaceleração significativa no crescimento, de 3,1% em 2023 para 1,6% neste ano. O impacto defasado das altas taxas de juros sobre o consumo e os investimentos, além da menor demanda externa, são apontados como os principais impulsionadores dessa desaceleração.

Comparando com o relatório do ano anterior, o Brasil já apresentava um quadro preocupante, com os pagamentos de juros representando cerca de 23% das receitas fiscais em 2022, enquanto em 2012 a taxa era em torno de 20%. Esse aumento constante dos pagamentos de juros está desviando recursos cruciais de áreas essenciais como saúde, educação e proteção social, alerta a ONU.


Os dados reforçam a importância da luta pela redução da taxa de juros da economia (Selic), que atualmente está em 11,75%, um percentual ainda muito alto, que compromete significativamente os investimentos dos setores produtivos, a geração de empregos e o crescimento do país.


FEEB BA

8 visualizações

Comments


Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM
bottom of page