• SEEB Juazeiro

Bolsonaro aumenta a desigualdade no Brasil



O governo Bolsonaro será marcado como um período de feitos infelizes. São visíveis as mazelas enfrentadas pelo brasileiro. Agravadas pela pandemia de Covid-19, crise econômica, pessoas passando fome, alta do desemprego e generalizado da pobreza, com altas mais fortes no Nordeste.

A desigualdade socioeconômica só piora. A população pobre no país passou de 25,2% do total do primeiro trimestre de 2019 para 29,5% em janeiro deste ano na média. Neste período, o nível da pobreza cresceu em 24 das 27 unidades da federação.

O FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas) também mostrou que houve aumento na população de extrema pobreza em 18 das 27 unidades. Se for levada em conta, a renda per capita foi de US$ 1,90 por dia, cerca de R$ 160,00 por mês. Paga um gás e alguns produtos para sobreviver.

O retorno do auxílio emergencial não colaborou para melhorias na economia, pois o governo cortou drasticamente os valores pagos às pessoas prejudicadas pela pandemia. Com Jair Bolsonaro, o país vai de mal a pior.


Fonte: Bancários Bahia.

1 visualização

Busca

Outras Notícias