• SEEB Juazeiro

Ação contra o BB por comissões é reiniciada


Para atender pedido do movimento sindical, o Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região retomou a ACT (Ação Civil Pública) contra o Banco do Brasil para incorporar comissões/gratificações a funcionários que as recebiam por 10 anos ou mais. Devido ao desmonte da empresa, em 2016, os trabalhadores sofreram rebaixamento funcional.

Impetrada na Justiça do Trabalho pelas entidades representativas em 2017, a ACT tem o objetivo reparar as perdas salariais que atingiram milhares de funcionários em decorrências da falsa reestruturação. O BB fechou cerca de 30 superintendências regionais de varejo, três de governo, dois centros de serviço e sete gerências regionais de controles internos.

Achando pouco, ainda incentivou a aposentadoria de 18 mil empregados. Tudo sob alegação reduzir custos. De forma ilegal, o Banco do Brasil suprimiu comissões e gratificações recebidas por 10 anos ou mais dos trabalhadores.

A primeira vitória do movimento sindical aconteceu em 2017, quando a Justiça atendeu ao pedido de tutela antecipada da ação, sob pena de gerar multa diária de R$ 1.000,00 por bancários, se o BB não retomasse os pagamentos.

No entanto, o processo foi extinto sem julgamento de mérito, pois o juiz entendeu que não seria o caso de demanda coletiva. Agora a ACT voltará a ser debatida na Justiça de primeiro grau. Fonte: Bancários Bahia

1 visualização

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM