• Bancários Juazeiro

Novo governo ameaça Caixa e Banco do Brasil



O novo governo não engana. Vai seguir a mesma linha privatista adotada por Temer. A Caixa e o Banco do Brasil estão na mira de Paulo Guedes, ministro da Economia de Bolsonaro, que já afirmou que apoia a privatização de todas as empresas estatais do Brasil.

Quem está cotada para assumir a presidência da Caixa é Ana Paula Vescovi, secretária executiva do Ministério da Fazenda e atual presidente do Conselho de Administração do banco. Ela tentou transformar a instituição em S.A. (sociedade anônima), mas não conseguiu. Ainda mudou o estatuto da empresa em setembro, o que permitiu que as diretorias da área de controle sejam ocupadas por não concursados.

Parece que favorecer o capital internacional é o que importa para equipe do presidente eleito. Guedes sugeriu a fusão entre o BB e o Bank of America. Estranho. A instituição já tem ações na Bolsa e, se o banco americano tivesse realmente algum interesse, poderia comprar ações ou negociar a cessão de uma parte dos 51% das ações de propriedade do governo federal.

A redução no quadro de pessoal também reforça que a intenção do desmonte não é de hoje. Em dois anos, as duas instituições cortaram 21,2 mil postos de trabalho através de sucessivos planos de aposentadoria incentivada. Entre 2016 e 2018, o Banco do Brasil perdeu mais de 16 mil funcionários e a Caixa 9,2 mil empregados.

1 visualização

Busca

Outras Notícias