• Bancários Juazeiro

Brasil tem menos servidor do que país desenvolvido


Quantas vezes não foram disseminadas a ideia de que funcionário público é vagabundo? Manobra muito usada à serviço da capital privado, que tem interesse na redução da concorrência estatal, parte da população acredita em argumentos como os de que funcionários públicos trabalham pouco. Mas, segundo a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), a cada 100 trabalhadores brasileiros, apenas 12 são servidores.

Contrariando o que muitos pensam, a média brasileira é a mesma verificada nos demais países da América Latina. Porém, nos países mais desenvolvidos, o percentual costuma ser quase o dobro — nessas nações, a média é de 21 funcionários a cada 100 empregados. Em países como Dinamarca e Noruega mais de um terço da população economicamente ativa está empregada no serviço público.

A Caixa e o Banco do Brasil, a exemplo do setor financeiro brasileiro, mostram que as empresas públicas, fundamentais para o desenvolvimento social e econômico, enfrentaram um forte processo de redução do número de empregados.

Os funcionários que restam ficam com a sobrecarga de trabalho, que gera adoecimentos. O setor bancário foi responsável por apenas 1% dos empregos criados no país, mas 5% dos afastamentos por doença, entre 2012 e 2017, segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho.

2 visualizações

Busca

Outras Notícias