• Bancários Juazeiro

Sucateamento do Saúde Caixa gera transtornos


O sucateamento do Saúde Caixa só prejudica os usuários. A suspensão do convênio para novos associados comprova. A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) impediu que o plano de saúde recebesse novos usuários que não sejam filhos ou cônjuges dos atuais associados. Tudo por causa de problemas na cobertura assistencial.

O governo não se importa com os usuários e segue com a política de desmonte do convênio dos empregados da Caixa. Reestruturou a GIPES e terceirizou todo o atendimento. Desta forma, fechou as portas para o relacionamento com os associados, prestadores de serviços e terceiros contratados.

Ao sucatear a assistência médica, o governo beneficia apenas os planos privados, que são mais caros e voltados ao tratamento de doenças. Diferente do Saúde Caixa, que foca na medicina preventiva e familiar dos usuários. Assegurar o direito à saúde é uma cobrança constante do movimento sindical.

O Saúde Caixa encabeçou as reclamações da ANS pela segunda vez, em fevereiro de 2018, com 8,69 ocorrências para cada 10 mil usuários. Em junho, o Índice Geral de Reclamações do convênio subiu para 9,63, enquanto a média do segmento está em 3,04.

Para reforçar a intenção de acabar com o plano de saúde, a direção da Caixa confirmou que o Saúde Caixa será submetido às resoluções da CGPAR, especialmente a 23. A medida exclui os aposentados atuais e futuros do plano de saúde e elimina contribuição por grupo familiar. Além de quebrar a solidariedade, que consiste no princípio o qual os empregados contribuem da mesma forma, independentemente do tempo de banco.

4 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM