• Bancários Juazeiro

Imagem no Brasil no mundo não é nada boa


A reforma trabalhista imposta aos brasileiros pela agenda neoliberal do governo Temer mais uma vez será denunciada na Conferência da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que acontece entre 28 de maio a 8 de junho, em Genebra, Suíça.

As relações de trabalho em um mundo cada vez mais conservador é a pauta principal do encontro. No Brasil, a nova lei retira direitos importantes, deixa o cidadão vulnerável a acidentes e sem proteção da Justiça e dos sindicatos.

Também se mostra totalmente ineficaz, já que o desemprego não reduziu, como justificava o governo e a mídia. Pelo contrário. As taxas crescem, assim como as relações de trabalho precárias, sem garantias e com salário reduzido.

A estimativa é de que a reforma coloque o Brasil na lista dos 24 casos mais graves de violações estabelecidas pela OIT. O país atualmente está na "long list" (lista longa) que a organização considera grave. Segundo a OIT, o país figura entre os 40 países por violar a normas internacionais de proteção a liberdade e à dignidade do trabalho.

0 visualização

Busca

Outras Notícias