• Bancários Juazeiro

O Brasil das desigualdades seculares



O Brasil é um país de privilégios. Quem está no topo da pirâmide social continua subindo e quem está na base, continua descendo. As camadas mais pobres da população contam com auxílios e repasses de renda do governo como Bolsa Família, auxílio gás, Bolsa Escola.

Programas iniciados pelos governo Lula e Dilma, que se tornaram responsáveis por retirar da pobreza e miséria absoluta milhões de brasileiros. Os benefícios variam entre R$ 70,00 e R$ 200,00.

No entanto, o que se tem visto no Brasil atual, são atores do Judiciário, e inclusive parlamentares com auxílios tudo, desde moradia até paletó e gravata. Uma aberração para um país com milhões na miséria, sem saber o que vai comer na próxima refeição.

Um exemplo dessa farra é o juiz Marcelo Bretas, que junto com a esposa, recebe auxílio moradia de R$ 8.754,00. Depois que o caso veio a público, o benefício foi suspenso, mas, pasmem, por poucos dias. O magistrado exigiu que continuasse a receber o valor conseguiu.

Enquanto, os beneficiários do Bolsa Família perdem o benefício, alguns abastados da sociedade torram o dinheiro público sem nenhum pudor. Um retrato do quão cruel e desigual é o Brasil.

6 visualizações

Busca

Outras Notícias