• Bancários Juazeiro

Campanha do governo defende reforma



Mais uma tentativa de Michel Temer convencer a sociedade que a solução para muitos problemas no Brasil é a reforma da Previdência. Para reforçar a ideia e tentar aprovar a proposta no dia 19 de fevereiro, uma nova campanha será lançada nas redes sociais.

O foco será no que o governo federal chama de “privilégios do setor público e a diferença no teto das aposentadorias de servidores e aposentados pela iniciativa privada”. A reforma mexe com a idade mínima de aposentadoria, que passaria a ser de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens.

Mas, desde 2013 os servidores já se aposentam pelo teto do regime geral da Previdência Social. Com a criação do fundo de previdência complementar dos servidores, quem entrou depois deste ano tem que contribuir para garantir a aposentadoria acima do teto. A reforma não interfere em quem entrou antes deste período.

Mesmo assim, Temer insiste em ressaltar as diferenças entre o funcionalimo público e iniciativa privada para conquistar a população, o que poderia refletir entre os deputados. No entanto, parece que o tiro não será certeiro. Até mesmo o vice-líder do governo, Rogério Rosso (PSD-DF), criticou a estratégia de “colocar brasileiro contra brasileiro”. Não por ser bonzinho, mas porque a base dele é de funcionários públicos.

2 visualizações

Busca

Outras Notícias