• SEEB Juazeiro

Trabalho infantil atinge 1,8 milhão de crianças no país


Sábado (12/06) é o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil. No Brasil, cerca de 1,8 milhão de crianças e adolescentes, com idades entre 5 e 17 anos, estão em situação de trabalho infantil, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2020. Desses, 706 mil estavam em ocupações classificadas entre as piores formas de trabalho.

Ainda de acordo com a pesquisa, 4,6% das crianças brasileiras estão nessa situação. Entre elas, 66,1% são pretas ou pardas, o que evidencia o racismo como causa estruturante da grave violação de direitos. Os desafios do país para erradicar o trabalho infantil são muitos, e o governo federal nada faz. Pelo contrário. O presidente Jair Bolsonaro deu várias declarações em defesa do trabalho na infância. Um verdadeiro crime.

Segundo números do Sinan (Sistema Nacional de Agravos de Notificação), do Ministério da Saúde, entre 2007 e 2020, ocorreram 29.785 acidentes graves de trabalho envolvendo crianças e adolescentes, 290 fatais. No mesmo período, houve 49.254 notificações de agravos à saúde envolvendo pessoas com idades entre 5 e 17 anos. Apesar de preocupantes, os números são ainda maiores, pois o Ministério admite que há subnotificação.

A crise gerada pela Covid-19 piora o cenário. Com o aumento da pobreza e da vulnerabilidade das famílias de baixa renda, mais crianças são obrigadas a trabalhar.

2 visualizações

Busca

Outras Notícias