top of page
  • SEEB Juazeiro

Todos os bancários e bancárias merecem direitos iguais



A luta pelo fim de qualquer tipo de discriminação é uma das pautas prioritárias dos bancários na campanha nacional 2022. Igualdade de oportunidades foi o tema da terceira rodada de negociação com a Fenaban, realizada no dia 6 de julho. No encontro o Comando nacional dos Bancários cobrou dos bancos condições iguais de ascensão profissional para todos os bancários, incluindo as mulheres, negros, pessoas com deficiência e LGBTQIA+.

Uma das principais reivindicações da categoria é que os bancos reafirmem o compromisso de não discriminação, de respeito e da promoção de não discriminação por raça, cor, gênero, idade, condições físicas ou orientação sexual, com o objetivo de formar no setor bancário um ambiente completamente livre de intolerância e preconceito.

A cobrança é para que os bancos promovam, como valor organizacional, a cultura de igualdade de oportunidades no processo seletivo de novos trabalhadores e trabalhadoras, no preenchimento de cargos e em programas de integração ou capacitação para promoções. Denúncias de casos que não estejam em conformidade com o acordo deverão ser apurados em mesa bipartite, composta por sindicato e empresa.

A proposta do Comando também inclui, ao bancário e à bancária, o direito de manifestação de sua identidade visual, o respeito a suas características físicas e a garantia à expressão de personalidade e manifestação cultural ou religiosa.

Outro ponto prioritário é a isonomia de direitos ao cônjuge homoafetivo, em relacionamento efetivado por união civil. Nesses casos, deverão ser consideradas todas as vantagens legais, convencionais ou contratuais nas mesmas condições estabelecidas a todos os trabalhadores bancários. Fonte: FEEB

0 visualização

Commentaires


Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM
bottom of page