• SEEB Juazeiro

Redução nos rendimentos dos trabalhadores



Em análise sobre o impacto da pandemia de Covid-19 no mercado de trabalho, o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), baseado nos dados da PNAD Contínua, constatou que houve queda de 2,2% no primeiro trimestre de 2021 nos rendimentos efetivos dos trabalhadores.

A redução da população ocupada, mesmo com relativo aumento dos rendimentos habituais médios observadas nos últimos meses, impactou negativamente na massa salarial real habitual. O estudo mostrou que a queda, nos primeiros três meses deste ano, foi de 6,7% (R$ 212,5 bilhões). Já a da massa efetiva foi reduzida em 9,5% no comparativo com o ano anterior, totalizando R$ 225,8 bilhões.

A proporção de domicílios sem nenhuma renda do trabalho também foi afetada pela pandemia. Passou de 25% no primeiro trimestre de 2020 para 29,3% no mesmo período de 2021.

Os rendimentos dos trabalhadores da região Nordeste foram mais afetados. A renda efetiva caiu 7,05%. No quesito gênero, a renda das mulheres teve crescimento (1,3%), enquanto a dos homens reduziu 4,7% no primeiro trimestre. A segunda onda atingiu mais os jovens adultos (25 a 39 anos), com queda de 7,73% dos rendimentos.

1 visualização

Busca

Outras Notícias