• SEEB Juazeiro

Quase 4 milhões não acham emprego há mais de 2 anos



Resultado da política ultraliberal do governo Bolsonaro, o mercado de trabalho brasileiro atravessa uma grave crise. Se engana quem pensa que a culpa é só da pandemia de Covid-19. Atualmente, 6 milhões de desempregados estão sem trabalho há mais de um ano. Do total, 3,8 milhões buscam vaga por mais de dois anos.

A proporção dos que procuram ocupação há mais de dois anos aumentou de 23,9% no primeiro trimestre de 2020 para 26,1% no segundo trimestre de 2021. Para quem está desempregado por um período entre um e dois anos, o crescimento é ainda maior, de 6,7% para 15,1%, em igual período.

Juntos, os dois grupos reúnem 41,2% dos 14,4 milhões de desempregados brasileiros. Já no começo do ano passado eram 30,6%. É importante dizer que ao contingente sem ocupação, é necessário acrescentar os desalentados, que após anos buscando emprego perdem a esperança. São cerca de 6 milhões, o que aumenta o número total de desempregados para mais de 20 milhões.

Os números são de estudo feito para o jornal Valor pela consultoria IDados, a partir da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).


Fonte: Bancários Bahia.

1 visualização

Busca

Outras Notícias