top of page
  • SEEB Juazeiro

Prática ilegal: leitor denuncia venda de lugares na fila da Caixa Econômica Federal



Diariamente centenas de pessoas procuram a agência central da Caixa Econômica Federal, em Juazeiro, no Norte da Bahia, em busca dos serviços ofertados pela instituição financeira. Logo no início do dia, longas filas se formam no local.

Porém, apesar de chegarem cedo na agência, as vezes até mesmo na madrugada, muitas pessoas não estão conseguindo ser atendidas por conta de uma prática ilegal que vem acontecendo há anos no local, conforme denunciou o leitor Geovane Oliveira. Segundo ele, já se tornou habitual a comercialização de lugares nas filas.


“São cerca de trinta pessoas que todos os dias ocupam as vagas ainda durante a noite, para vender no dia seguinte. São os chamados “guarda- lugares” que chegam a cobrar de R$50,00 a R$150,00 por cada lugar na fila. As pessoas que não concordam com essa prática inaceitável e até mesmo que não tem condições de comprar a vaga, perdem o atendimento e ficam prejudicadas. Além disso, quando vamos reclamar da situação com esses cambistas, eles agem com agressividade e fazem ameaças”, relatou Geovane.

O leitor cobra ainda fiscalização do poder público e organização da Caixa Econômica Federal, para coibir a ação irregular.

“Essa situação é um absurda, e vem acontecendo há anos, ficando cada vez pior. Sem nenhuma providência dos órgãos responsáveis, o problema só cresce. A prefeitura precisa fiscalizar essas filas e a Caixa precisa ordenar os agendamentos dos atendimentos para acabar com esse câmbio de vagas nas filas da agência. Os órgãos públicos precisam tomar alguma atitude. A população merece o mínimo de respeito”, desabafou.

Ao PNB, o Sindicato dos bancários de Juazeiro e região afirmou que “não tinha conhecimento dessa prática. Mas que irá cobrar da prefeitura uma fiscalização nesse espaço público, até mesmo por ser fora do banco”. O sindicato disse ainda que “seria o caso da Guarda Municipal, junto com a polícia coibir essa prática e penalizar os envolvidos”, fez um alerta aos correntistas e usuários “pedimos que a população não compre essa marcação de lugar, pois está incentivando essa prática ilegal”, orientou a entidade.

Também entramos em contato com a Prefeitura de Juazeiro. A Ascom informou que, “desde o início desta gestão vem disponibilizando cadeiras e toldos para dar conforto e segurança à população que busca o serviço bancário, em parceria com as agências, o que inclui o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM). Mesmo a fiscalização das filas sendo de responsabilidade dos bancos, os guardas civis estão presentes na área bancária todos os dias, e nos dias de atendimento, orientam os usuários para, caso flagrem a venda de lugares na fila, acionem a GCM ou a Polícia Militar. Para acionar a Guarda Civil Municipal basta ligar para 153 e 74 3611-9880 ou a Polícia Militar pelo 190”.

14 visualizações

Commentaires


Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM
bottom of page