• SEEB Juazeiro

Negociação com o Itaú debate Gera e emprego




As demissões realizadas pelo Itaú e o novo programa de remuneração variável, chamado de Gera, foram o centro dos debates da negociação realizada nesta terça-feira (18/05), entre a COE (Comissão de Organização dos Empregados) e a direção do banco.

Representantes da empresa apresentaram dados em que as contratações superam os desligamentos. Mas, a COE chamou atenção de que o Itaú reduz o quadro das agências e departamentos. As contratações ocorrem apenas nas áreas de tecnologia.

A política de gestão deteriora as condições de trabalho, sobretudo no atual momento, de pandemia, em que as unidades vivem lotadas. Para se ter ideia, mais de 800 bancários foram demitidos no ano passado, sob alegação de que o banco passa por um processo de modernização e automação das esteiras operacionais.

"É lamentável que no meio da maior crise sanitária já vivida pelo Brasil, o Itaú demita pais e mães de família", destacou a diretora da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Andréa Sabino.

Sobre o Gera, a COE vai analisar detalhadamente as informações passadas, para discutir em outra reunião. Outro assunto debatido foi o Projeto Itaú 2030, que prevê alterações na estrutura dos cargos, com a unificação das diretorias Comercial e Operacional.

Apresentado em dezembro do ano passado e implantado inicialmente em 20 unidades, agora o banco que expandir o projeto para nove estados. A Comissão quer saber o número de envolvidos e a data de início da nova fase.


Bancários Bahia

2 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM