• SEEB Juazeiro

GT não chega a acordo sobre a promoção por mérito na Caixa



O impasse sobre a promoção por mérito na Caixa continua. Na reunião do Grupo de Trabalho (GT) sobre o tema nesta segunda-feira (31/1), os representantes dos bancários formalizaram a decisão de não aceitar que o programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP) seja o critério absoluto para avaliação e distribuição dos deltas aos trabalhadores, como defende a direção do banco.

Os trabalhadores defendem a distribuição linear de 1 delta para todos os empregados elegíveis. Também solicitou que ausência dos empregados que aderiram à paralisação no dia 27 de abril de 2021, não seja considerada como falta não justificada, uma vez que a greve é um direito do trabalhador. Faltas injustificadas são impedimento para a participação no processo de Promoção por Mérito. A Caixa informou que ainda não tem posição sobre o assunto.

Na reunião do dia 8 de dezembro, a Caixa chegou a ampliar o número de empregados elegíveis ao primeiro delta, mas manteve a GDP como critério único para avaliação.

A proposta foi rejeitada pelos representantes dos empregados, pois o programa utiliza pontos subjetivos para a avaliação que impossibilitam sua mensuração. Além de uma ‘curva forçada’ para mudar a cultura de avaliação dentro da empresa, que não atende aos interesses dos trabalhadores.

A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) vai tentar resolver o impasse e, caso não seja possível resolvê-lo no GT, a discussão sobre a Promoção por Mérito será levada para a mesa permanente de negociação. Fonte: FEEB

2 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM