• SEEB Juazeiro

Em um ano, bancos fecham mais de 1 mil agências



Enquanto lucram bilhões e investem alto em tecnologia para trocar o trabalho os bancários pela digitalização, os bancos prejudicam funcionários e clientes ao enxugar a estrutura física. Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander fecharam 1.007 agências físicas em um ano.

Como os correntistas pagam taxas e tarifas altíssimas têm todo direito de se queixar do atendimento precário. Além do fechamento de unidades, as empresas demitem sem dó. Dados do Procon-SP mostram que em 2020 foram registradas 24 reclamações. Somente de janeiro a maio deste ano já são 69 em 2022.

Em 2020 e 2021 houve restrição no acesso aos bancos por conta da pandemia de Covid-19 e as medidas de isolamento adotadas para conter a crise sanitária. Com o retorno da normalidade na maioria dos setores, a situação está complicada para os clientes. O número de agências reduzido leva a maior procura nos locais que estão funcionando.

Filas, agências lotadas e horas para conseguir atendimento são as principais queixas de quem procura ser atendido de forma presencial. Em muitos lugares, há apenas um funcionário trabalhando no caixa. Os bancos batem recorde de lucratividade e empurram a clientela para o atendimento online, mas esquecem que o trabalho da categoria é fundamental. Nenhum argumento dado pelos bancos justifica a demissão de cerca de 15 mil bancários em plena pandemia. Fonte: Bancários Bahia

2 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM