• SEEB Juazeiro

Coletivo de Saúde debate situação dos bancários



O Coletivo Nacional de Saúde esteve reunido na última sexta-feira (17/09), com o objetivo de debater sobre as condições de trabalho e a saúde da categoria. O retorno dos trabalhadores do grupo de risco da Covid-19 foi um dos principais pontos abordados, diante da falta de segurança e pressão dos bancos.

O diretor do Departamento de Saúde do SBBA, Célio Pereira, que participou da elaboração da pauta, avaliou juntamente com o Coletivo que o retorno dos profissionais deve ser negociado, principalmente pelo fato que a pandemia ainda não está controlada. Com a vacinação das duas doses longe de atingir pelo menos 70% da população, o país ainda apresenta um alto número de óbitos, com uma imunização lenta e desigual, e com novas variantes surgindo, não sendo recomendado o retorno do grupo de risco.

Outra preocupação dos dirigentes sindicais é com as sequelas causadas pela Covid-19, já que os bancários relatam que voltam com limitações impactando na atividade profissional e na saúde. É necessário que os bancos, através de serviço médico, avaliem as reais condições de todos os trabalhadores que tiveram Covid-19, garantindo afastamento, se necessário, e tratamento adequado.

Também foi discutida a preocupação com as condições dos ambientes de trabalho para quem está de forma presencial, onde será cobrado dos bancos protocolos de segurança que evitem aglomeração, garantam distanciamento, com fornecimento de máscaras, higienização constante, afastamento de casos suspeitos e confirmados. O Coletivo Nacional de Saúde da ainda destacou a necessidade de retorno da Mesa Permanente de Saúde entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban.


Fonte: Bancários Bahia.

4 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM