• SEEB Juazeiro

Cesta básica leva 60% do salário dos brasileiros



No Brasil, encher a despensa está cada vez mais difícil. Para suprir as necessidades básicas, é preciso fazer malabarismo. Com as constantes altas nos preços dos alimentos, a cesta básica já compromete quase 60% da renda líquida do trabalhador que ganha um salário mínimo (R$ 1.100,00).

No ano, o aumento dos produtos foi generalizado, chegando até 18%. Bem acima da inflação oficial, na casa dos 10%. Dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) mostram que as capitais do Norte-Nordeste apresentaram as maiores altas no mês passado. Destaque para Recife (PE), Salvador (BA) e João Pessoa (PB), com percentuais entre 3,62% e 8,13%.

Com base na cesta básica mais cara - de Florianópolis (R$ 710,53), o Dieese estima que o salário mínimo necessário para viver e pagar as despesas básicas deveria ser R$ 5.969,17. O valor é 5,42 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00. Fonte: Bancários Bahia

0 visualização

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM