• SEEB Juazeiro

CEE Caixa exige suspensão das novas regras do GDP



Em ofício enviado nesta quinta-feira (02/03) à direção da Caixa, a CEE (Comissão Executiva dos Empregados) solicitou a suspensão das novas regras do programa GDP (Gestão de Desempenho de Pessoas). Entre as mudanças, está a previsão de adoção da curva força, procedimento que caiu em desuso pelas áreas de gestão das empresas.

O procedimento adotado pela direção do banco gera desgastes, além de ser desagregador nas relações de trabalho. O sistema também reforça inúmeras injustiças entre os empregados da Caixa, uma vez que é característica da curva forçada a geração de diferenciação onde não se constatam assimetrias de desempenho.

Na proposta do banco, obrigatoriamente 5% dos empregados não atenderão aos requisitos, gerando diversos questionamento e avaliações negativas durante a apresentação. A Caixa tem condições de propor mecanismos objetivos e acessíveis aos trabalhadores, sem a curva forçada, além de estabelecer sistemas para mensuração de indicadores e de recursos para avaliar o desempenho das pessoas.

A CEE reitera que já questionou ao banco o dispositivo incluído no GPD, assim como encaminhou a pauta à mesa de negociação permanente. A direção da Caixa deve promover um ambiente de cooperação, afastando todo e qualquer estímulo à competição entre os empregados, aumentando ainda mais o adoecimento entre os bancários, já exaustos com tanta meta.


Fonte: Bancários Bahia.

1 visualização

Busca

Outras Notícias