• SEEB Juazeiro

Caixa precisa contratar concursados para amenizar déficit


Como o resultado de concurso da Caixa para mil vagas de Pessoas com Deficiência deve sair apenas em dezembro, as entidades representativas cobram a contratação de, pelo menos, três mil concursados de 2014, prometida em julho pela direção do banco. A carência de empregados nas agências coloca em risco assistência à população.


Por conta do desmonte, houve redução drástica no quadro de pessoal da estatal, com déficit de mais de 20 mil bancários, Enquanto isso, o número de clientes só aumenta. A contratação das PCDs é positiva e exigida por lei, mas ainda está longe de ser o ideal para amenizar a sobrecarga dos trabalhadores da Caixa e melhorar o atendimento para o povo.

Em julho, Pedro Guimarães falou que seriam abertas “10 mil vagas”. O presidente do banco, subordinado à Bolsonaro, afirmou: "Vamos contratar 10 mil pessoas. Destas, 4 mil serão novos empregados, sendo que 3 mil dependem de autorização do Ministério da Economia. Outros mil serão para PCDs, em setembro". No entanto, a portaria da Sest (Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais) publicou, em agosto, que o quantitativo de pessoal aprovado passa de 84.544 para 87.544. Bem menor.

Vale destacar que das 10 mil vagas anunciadas pela Caixa, 6 mil são para vigilantes e recepcionistas (800 vagas) e estagiários (5,2 mil). Na prática, seriam apenas menos da metade ou 3 mil concursados de 2014 mais mil PCDs na linha de frente do atendimento nos caixas das agências. As 4 mil vagas representariam apenas 20% do atual déficit do banco. Falta muito.


Fonte: Bancários Bahia.

1 visualização

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM