• SEEB Juazeiro

Caixa está longe de atender a demanda de pessoal



Como já era esperado, o ritmo de contratações na Caixa está aquém da propaganda feita pelo presidente do banco. Há quatro meses, Pedro Guimarães anunciou que ia contratar mais 4 mil empregados para a estatal, mas o processo segue lento. A instituição financeira não admitiu nem metade do que foi anunciado e tem déficit quase 20 mil bancários.

Em julho, a atual gestão da Caixa afirmou que abriria 10 mil novas vagas de trabalho, entre concursados, recepcionistas, vigilantes, estagiários e adolescentes aprendizes. Mas, deste total, 3 mil seriam destinados aos aprovados no concurso público de 2014 e outros mil para PCDs.

Enquanto a direção do banco, subordinada ao governo Bolsonaro, não convoca, os trabalhadores estão sobrecarregados e doentes. Alvo de desmonte, a Caixa conta com 85.772 mil empregados. A empresa foi autorizada a contratar mais 3 mil em agosto. Assim, o quadro de pessoal seria ampliado para 87.544. Só na teoria.

O concurso para preencher de 1.100 vagas para Pessoas com Deficiência foi realizado no fim de outubro. São mil imediatas e 100 para o cadastro de reserva, mas ainda é insuficiente. Para atender a demanda, o banco tem de contratar os concursados de forma célere. Os sindicatos cobram a convocação dos novos empregados para diminuir a sobrecarga de trabalho e dar assistência à população. Fonte: Bancários Bahia

2 visualizações

Busca

Outras Notícias

insta.png
INSTAGRAM