• SEEB Juazeiro

Banco do Brasil fecha 391 agências em 6 meses



O desmonte do Banco do Brasil segue acelerado e sem que a sociedade perceba. Após a divulgação do lucro de quase R$ 10 bilhões de janeiro a junho, o que mais surpreende é o número de agências fechadas no primeiro semestre.

Ao todo, 391 unidades tiveram as atividades encerradas. O número é mais do que o triplo anunciado pela direção da empresa no início do ano. A "reestruturação" previa o fechamento de 112 agências, 242 postos de atendimento e sete escritórios.

O corte drástico no quadro de funcionários é outra preocupação. Em um ano foram eliminados 6.956 postos de trabalho, 2.358 somente no segundo trimestre deste ano. Com a redução o BB conta com 85.518 trabalhadores.

Já a carteira de clientes cresceu. Em 12 meses, foram mais 2,9 milhões de novos clientes. Assim como na Caixa, no Banco do Brasil a sobrecarga aumentou consideravelmente. Hoje um funcionário atende em média 783 correntistas. Os dados não deixam dúvidas. A política ultraliberal do governo Bolsonaro tem como principal objetivo acabar com todo o patrimônio nacional e destruir direitos. Um caminho que eleva a desigualdade social, a pobreza e a concentração de renda.


Fonte: Bancários Bahia.

2 visualizações

Busca

Outras Notícias