IBGE aponta estrutura desigual no sistema de saúde

19.05.2020

 

Levantamento feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostra distribuição de médicos e enfermeiros por estado, desigualdade na distribuição de respiradores e UTIs (Unidade de Terapia Intensiva). 


O Distrito Federal é o possuía a melhor distribuição de médicos no país no ano passado, com 338 profissionais a cada 100 mil habitantes. Depois vinham, São Paulo (260 para cada 100 mil), Rio de Janeiro (248 para cada 100 mil) e Rio Grande do Sul (244 para cada 100 mil). Nos últimos lugares da fila aparecem Pará, com 85 médicos para cada 100mil habitantes e o Maranhão 81 a cada 100 mil habitantes.
 

A distribuição dos enfermeiros também é maior no DF, com 198 a cada 100 mil pessoas. Em seguida, vem Tocantins (178), Paraíba (149), São Paulo (143) e Rio de Janeiro (140). Os estados que com menores índices são Amazonas com 103 profissionais para cada 100 mil habitantes e Sergipe, 102 mil para cada 100 mil pessoas.
 

Os números do IBGE apontam ainda a desigualdade na distribuição de respiradores, fundamentais no enfrentamento ao coronavírus. O Distrito Federal lidera novamente, com 63 aparelhos a cada 100 mil habitantes. Em seguida, o Rio de Janeiro (42), São Paulo (39) e Mato Grosso (38). Com menos respiradores estão Amapá, com 10 aparelhos para cada grupo de 100 mil, Piauí e Maranhão com 13 e Alagoas (15).  
 

Segundo a pesquisa, 18,4 milhões de pessoas, quase 10% da população, moravam no ano passado em domicílios com mais de três pessoas por dormitório. Sendo mais marcante em alguns estados das regiões Norte e Nordeste. Destaque para o Maranhão. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca

© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.