Desemprego cresce em 1,2 milhão no 1º trimestre

05.05.2020

 

 

O governo Bolsonaro se mostra incapaz de superar qualquer crise e o brasileiro paga a conta. O desemprego não para de crescer. No primeiro trimestre do ano, o número de pessoas sem ocupação cresceu em 1,2 milhão. Vale lembrar que a crise causada pelo coronavírus chegou ao país no meado de março. Portanto, o número pouco tem a ver com o atual cenário.


O Brasil fechou março com 12,850 milhões de pessoas desempregadas, segundo aponta dados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). A taxa saiu de 11%, em dezembro, para 12,2%, em março.


O índice só não foi pior porque milhares de pessoas desistiram de procurar trabalho no período. Sem trabalho com carteira assinada, a informalidade cresce a cada nova pesquisa e 36,8 milhões de pessoas passaram para o grupo dos informais. Taxa média de 40% da força de trabalho.


O índice de pessoas que gostariam de trabalhar mais, as chamadas subutilizadas, também apresentou elevação, saindo de 23%, em dezembro, para 24,4%, em março. Em números são 27,620 milhões. Já os desalentados - pessoas que desistiram de procurar emprego - somam 4,770 milhões. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca

© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.