© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.

Investimento público não é prioridade do governo

12.02.2020

 

 

A matéria de O Globo, mostrando o verdadeiro desmonte do Bolsa Família, atualmente com 494.229 famílias aguardando, há muito tempo, a liberação do benefício, é mais uma evidência do caráter antipovo do governo Bolsonaro. Mesmo com Temer, o programa liberava mais de 260 mil novos benefícios por mês e hoje está em torno de 5 mil. Redução drástica.  


O Bolsa Família socorre, com apenas R$ 89,00 mensais por pessoa, uma faixa da população muito pobre, que necessita da ajuda do Estado não é nem para viver, mas para sobreviver.


Como o projeto governista é acabar definitivamente com toda e qualquer rede de assistência social, o povo pobre sente, na pele, a omissão do poder público. Também no sistema previdenciário o caos no atendimento para concessão de aposentadorias e pensões já sacrifica, há meses, mais de 2 milhões de pessoas.


O governo foi alertado que o problema ia estourar, mas não tomou nenhuma providência. Pelo contrário, deixou pipocar. A intenção é criar as condições para impor a privatização da Previdência.


O programa Farmácia do Povo praticamente acabou e o Minha Casa, Minha Vida definha rumo à extinção. No ultraliberalismo, o Estado só existe para garantir a reprodução do capital. No Brasil é ainda pior, pois se escuda no neofascismo. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca