Pobres devem demorar para chegar à renda média

05.02.2020

 

A desigualdade social deve persistir por nove gerações no Brasil. Segundo dados do Fórum Econômico Mundial, dentro do ranking entre 82 países, o Brasil ocupa a 60º posição em que mede quanto uma pessoa que nasce em determinadas condições socioeconômicas tem chances de melhorar a posição ao longo da vida.


Para a pesquisa, o brasileiro nascido na camada mais vulnerável economicamente da sociedade levaria nove gerações para chegar à renda média do pais. A Dinamarca lidera o ranking e ascensão demoraria apenas duas gerações.


Para piorar, o Brasil ocupou as últimas posições quando o assunto se trata de aprendizagem ao longo da vida. Ficou em 80°. A justificativa da posição é porque, no país, crianças de 10 anos não atingiram o nível mínimo de educação. E, o atual governo não está intressado em mudar esta realidade. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca

© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.