© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.

Corte de 43% no orçamento de fundo audiovisual

16.09.2019

 

 

Só aumentam os cortes do governo Bolsonaro. Desta vez, a redução orçamentária para 2020 terá como alvo o FSA (Fundo Setorial do Audiovisual), retirando do setor 43% e garantindo apenas R$ 415,3 milhões para o próximo ano. Este será o menor orçamento desde 2012, quando o fundo arrecadou R$ 112,36 milhões.


O FSA é responsável por fornecer investimentos retornáveis ao setor audiovisual por meio de participação em empresas e projetos. Ou seja, ao patrocinar as produções, a máquina da economia gira. A Ancine (Agência Nacional de Cinema) se encarrega de gerir o FSA e captar dinheiro em produções em busca de retorno para a economia do país.


Constantemente sendo atacada pelo presidente, a Ancine vem perde a potência com o novo governo. Jair Bolsonaro ameaçou acabar com Agência senão fosse possível impor mecanismo de censura. O chefe do planalto também defendeu um diretor com perfil evangélico, retirando o caráter laico e cultural que marca as produções que são premiadas ao redor do mundo. 
 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca