• Bancários Juazeiro

Governo Bolsonaro ataca caráter público do BB



O caráter público do Banco do Brasil tem de ser defendido a todo custo. O governo anunciou a intenção de vender até 20,7 milhões de papéis da instituição, o que vai resultar o aumento da influência de acionistas nas decisões da empresa e, consequentemente, enfraquecer seu papel social.

Por conta disto, os representantes da funcionários enviaram ofício à direção do BB expressando preocupação com a medida, pois a redução deixa a sociedade e os bancários apreensivos. Em 2015, o governo federal detinha 57,7% das ações do Banco do Brasil e, antes deste anúncio, o percentual era de 50,7%.

Os bancos dos públicos são de extrema importância para o desenvolvimento do país através de oferta de crédito, financiamento para a execução de políticas públicas em todas as regiões, através de programas sociais, obras de infraestrutura, saneamento básico e esporte.

Mas, no governo Bolsonaro, as ameaças às instituições aumentaram, com fechamento de postos de trabalho e de agências. O Banco do Brasil, por exemplo, é responsável por 60% do crédito agrícola, financia a agricultura familiar através do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), o equivalente 70% dos alimentos que são consumidos pela população brasileira.

20 visualizações

Busca

Outras Notícias