© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.

Renda do trabalhador cai, mas rico ganha mais

24.06.2019

 

 

 

A crise no Brasil teve efeitos diferentes para as camadas da sociedade. Não precisa pensar muito para saber quem sofreu. Os mais pobres tiveram queda de mais de 20% da renda acumulada. 

Do outro lado da corda, os 10% mais ricos já acumulam elevação de 3,3% de renda do trabalho. Se observados os últimos sete anos, o rendimento dos mais abastados cresceu 8,5% enquanto o dos mais vulneráveis recuou 14%. Discrepância. 

Os dados do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas levam em consideração o período pós-recessão, quando o PIB (Produto Interno Bruto) caiu cerca de 9%, entre 2014 e 2016.

De lá para cá, ao contrário das promessas dos governos Temer e Bolsonaro, nada melhorou. O número de desempregados somou 13,177 milhões, em abril, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Já o PIB diminiuiu 0,2% no primeiro trimestre do governo Bolsonaro, eleito como salvador da pátria. Como houve queda na concentração de renda e falta trabalho para todo mundo, a quantidade de famílias endividadas tem aumentado e chegou a 63,4%, maio, com alta de 4,4% em relação a igual período do ano passado. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca