© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.

Rombo nas contas públicas é uma mentira

18.03.2019

 

Todos os dias o brasileiro é bombardeado com notícias que responsabilizam a Previdência Social pelo rombo nas contas públicas. A grande mídia reforça a tese do governo. Só para agradar o sistema financeiro, principal anunciante das empresas de comunicação. Mas se ligue. É tudo balela.

O governo manipula os cálculos das receitas e despesas com a Seguridade Social e as contas são bem diferentes do que prevê a Constituição Federal. Segundo a Carta Magna, o recurso arrecadado para a Seguridade não pode ser gasto com outras coisas.

O problema é que o governo faz justamente o contrário e desvia boa parte da verba para o orçamento fiscal. Quer dizer, o dinheiro que deveria ser destinado à proteção social é gasto com o pagamento dos juros da dívida pública. 

Para se ter ideia, em 2015, o governo pagou R$ 501 bilhões só de juros para o sistema financeiro. Dinheiro que não traz benefício para o povo. Apenas para meia dúzia de banqueiros. Enquanto isso, a Previdência gastou R$ 430 bilhões para 27 milhões de pessoas, beneficiando, em média, 40 milhões de brasileiros.   
Com a reforma, o sistema financeiro vai continuar a ganhar. Sobretudo com o modelo de capitalização. Pela proposta, o brasileiro terá de contribuir para uma conta individual, uma espécie de poupança administrada pelos bancos. Ao final de uma vida de trabalho receberá o "investimento" de volta, mas não todo. Apenas uma parte pífia. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca