• Bancários Juazeiro

Milhões de pessoas voltam à miséria no Brasil


O Brasil vinha reduzindo a fome desde 2000. Mas em apenas um ano, de 2016 para 2017, o cenário mudou e o país caiu 13 posições no Índice Global da Fome, de acordo com a Ação Agrária Alemã. O ranking conta com 119 países e o Brasil está na 31ª colocação.

Até 2015, o país tinha tirado mais de 36 milhões de pessoas da extrema pobreza, o que significa que milhões de famílias passaram a fazer três refeições por dia. Mas, a partir de 2016, com a política de austeridade, a situação piorou.

Segundo os dados, mais de 52 milhões de pessoas foram jogadas na extrema pobreza. Entre 2015 e 2016, foi interrompido o processo de redução da pobreza. De 2003 a 2014, o percentual de pessoas vivendo na miséria caiu de 41,7% para 17,9%.

Das 821 milhões que passam fome no mundo, cerca de 124 milhões sofrem de fome aguda, informa a Ação Agrária Alemã. O número representa um aumento expressivo em relação aos 80 milhões computados há dois anos. O cenário ruim é reflexo do avanço das extremas direitas e das políticas neoliberais no mundo e principalmente na América Latina.

1 visualização

Busca

Outras Notícias