• Bancários Juazeiro

Dados pessoais são o "novo petróleo" do mundo


Mesmo com o marco civil da internet, ainda não há, no Brasil, uma legislação que regulamente e proteja os dados pessoais deixados pela rede. Especialistas defendem a criação de uma lei que resguarde os brasileiros de abusos cometidos por empresas e poder publico, a partir do cruzamento de dados e informações, com intuito de manipular necessidades, compras, opiniões e até mesmo as eleições.

Apelidado de "novo petróleo" para a economia mundial, o capitalismo encontrou nestes algoritmos a solução para sugerir compras e até manipular preços. Foi o caso da decolar.com, que bloqueou as ofertas em uma determinada região, geoblocking e também elevou preços em outras regiões geopricing, por isso foi denunciada ao Ministério Publico do Rio de Janeiro.

No Congresso Nacional, tramita um projeto de lei sobre a regulação de dados de usuários. Mas, a proposta está emperrada, pois as empresas fogem da responsabilidade no caso de mau uso da venda de dados pelos compradores. Um bom exemplo são farmácias, que vendem dados e históricos de clientes para empresas de planos de saúde.

Tem mais. O governo Temer defende que o poder publico fique de fora das regras que garantem a transparência do uso dos dados do cidadão, com a desculpa de que é essencial para a segurança nacional. Balela.

2 visualizações

Busca

Outras Notícias