Congresso Nacional faz mal ao brasileiro

07.02.2018

 

 

O ano de 2018 tem eleições e o brasileiro deve ficar atento na hora de votar. A escolha dos deputados e senadores é fundamental para o país superar a crise institucional. Relatório do Observatório Político da América Latina e do Caribe, ligado ao Instituto de Estudos Políticos de Paris, confirma. Segundo o estudo, o Congresso Nacional do Brasil é um empecilho para que se façam profundas mudanças na estrutura da sociedade.

É verdade. Basta analisar o cenário nacional a partir de 2014. Embora eleita pela maioria da população, a presidenta Dilma Rousseff não conseguiu governar, porque o presidente da Câmara Federal na época, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já costurando o golpe com a direita, travava todas as pautas do Executivo.

O documento tem uma péssima perspectiva para os próximos anos. O texto diz ainda ser improvável as mudanças após a eleição, sobretudo se a composição do Congresso permanecer inalterada, com o domínio da bancada BBB.

O relatório aponta que "as elites no poder conseguem resistir à mudança e geram uma força de inércia que retarda ou bloqueia qualquer projeto destinado a transformar o cenário, as regras e as práticas políticas." Não a toa, Michel Temer segue intacto na presidência, mesmo com tantos escândalos de corrupção e até formação de organização criminosa.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca

© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.