Governo limita o tempo de afastamento

22.01.2018

 

Quando o cidadão pensa que a situação não pode piorar, eis que o governo surge com mais uma portaria contra o trabalhador. Agora, as pessoas adoecidas são o alvo, com a limitação do tempo de afastamento pago pelo INSS há, no máximo, dois meses, a Instrução Normativa 90.

 

Com a medida, o trabalhador tem data fixa para se recuperar: apenas 60 dias. Mas, com a atual rotina de trabalho, muitas vezes alucinante, com pressão, assédio, jornada extensiva, as doenças ocupacionais são cada vez mais sérias, sobretudo as de cunho psicológico. Fazer um tratamento em dois meses é quase impossível.

 

A categoria bancária sabe disso. É uma das que mais se afastam das atividades por problemas psicológicos, decorrentes da rotina massacrante nas agências e a cobrança por metas inatingíveis. Tem ainda as Ler/Dort's. Por tudo isso, é comum que o bancário afastado ingresse com pedido de prorrogação. 

 

Mas, na real, o governo Temer não está nem um pouco preocupado com o bem estar do brasileiro. Não importa se o cidadão está doente. Ele terá de voltar ao trabalho. A portaria libera ainda o trabalhador de retornar às atividades laborais sem passar por perícia. Ou seja, se a empresa ligar e solicitar, o funcionário terá de retornar, mesmo sem liberação do médico. Muito grave. 

 

SEEB Salvador

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Vídeos

Please reload

Busca

© Copyright 2017 - Sindicado dos Bancários de Juazeiro e Região (SEEB)
Rua Sete de Setembro, nº 71 - Centro - Juazeiro/BA - CEP: 48.903-670
Fone: (74) 3611-3312 - E-mail: seebjuazeiroeregiao@yahoo.com.br
Todos os Direitos Reservados.